Olhar Sines no Futuro
BEM - VINDOS!!!!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Conectar-se

Esqueci minha senha

Palavras chave

tvi24  cmtv  cais  

Últimos assuntos
Galeria


Setembro 2018
DomSegTerQuaQuiSexSab
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30      

Calendário Calendário

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 864 em Sex Fev 03, 2017 11:03 pm

“Andar pela zona de Sines equivale a perceber que o futuro do país passa por ali”

Ir em baixo

“Andar pela zona de Sines equivale a perceber que o futuro do país passa por ali”

Mensagem por Admin em Qua Dez 11, 2013 7:12 pm



“Andar pela zona de Sines equivale a perceber que o futuro do país passa por ali (OK, só um bocadinho do futuro pátrio). Não por acaso; o “El País” anda muito preocupado com a atratividade de Sines para as empresas chinesas. Tal como está, o porto já é atrativo (os singapurenses, espertos como um alho, já lá estão), mas, com o alargamento do Canal do Panamá, Sines ganhará ainda mais relevância para os chineses e restantes asiáticos. Não é preciso ser um génio para perceber porquê. Ora, se Portugal fizer a sua parte (ferrovia em bitola europeia), Sines poderá ser um caso sério. Aliás, “El País” adianta que um conglomerado de empresas chinesas pretende transformar Sines num posto avançado para a montagem dos seus produtos. Isto seria revolucionário. Isto seria uma Autoeuropa elevada ao cubo. Isto representaria emprego para minha gente durante, vá, uma geração.”

Expresso, 8 de outubro de 2011

Portugal só pode esperar cumprir o seu verdadeiro desígnio de fundar uma União Lusófona se primeiro se refundar. Acreditamos que o futuro do país, a longo prazo, passa pela fundação de uma união política e económica com os outros países e nações de fala lusófona. Mas Portugal não pode caminhar para esse futuro da mesma forma como caminhou para a União Europeu/CEE: de mão estendida e pedindo dinheiro a troca da destruição do seu setor produtivo e da tercialização da sua economia.

Portugal só pode alavancar uma nova fase na sua vida enquanto entidade nacional se primeiro se reorganizar e refundar. Todos os princípios, fins e meios que serviram de alicerce ao desenvolvimento de Portugal terão que ser reavaliados por forma a recriar condições para uma recuperação do setor produtivo português. Ora nesta recuperação, o papel do setor primário, da agricultura e, sobretudo, da Economia do Mar é absolutamente vital.

Se a Economia do Mar tem que ser central na regeneração de um pais esvaziado e empobrecido por décadas de estéril subsidiação e por uma tercialização deslocalizada e assassina, então, nela, o papel dos portos tem que ser crucial. Será através de portos modernos e bem equipados que o país vai manter comunicações com o Mar Português e explorar os recursos que ele encerra. Será pelo melhor porto de aguas profundas da Europa, em Sines, ligado a uma rede de transportes de mercadorias de alta velocidade que se abrirão novas janelas de desenvolvimento e crescimento económico.


Publicado em 2011/12/27 por Clavis Prophetarum

Fonte: http://movv.org/
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 16761
Pontos : 49160
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/12/2013
Idade : 31
Localização : Sines

Ver perfil do usuário http://olharsinesnofuturo.forumotion.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum